Presidência Nacional do PMDB

Câmara dos Deputados

Ed. Principal Ala B sala 6, Praça dos Três Poderes

Brasília - DF - CEP 70160-900

pmdbnacional@gmail.com

(61) 3215-9206 / 3215-9209




X

‘Rio de Janeiro a Janeiro’ deve atrair 20% a mais de turistas, gerar 170 mil empregos e injetar R$ 6,1 bilhões na economia local

PMDB Nacional com assessorias MTur e MDSA

26 de setembro de 2017

Rio de Janeiro (RJ) – O Governo Federal lançou, domingo (24), o calendário de eventos “Rio de Janeiro a Janeiro”, iniciativa para estruturar e fortalecer o calendário de eventos turísticos, esportivos e culturais com o objetivo de atrair mais turistas e gerar empregos e renda para o Rio de Janeiro. O programa faz parte do esforço para revitalizar a cidade e o estado do Rio de Janeiro, atingidos por forte crise socioeconômica. O foco do calendário é a geração de emprego e renda em todo o estado.

Participaram do anúncio do calendário vários ministros, entre eles Moreira Franco-RJ (Secretaria Geral da Presidência), Osmar Terra-RS (Desenvolvimento Social) e Marx Beltrão-AL (Turismo), além do governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, e o prefeito Marcelo Crivella.

Na primeira edição do calendário estão previstos 100 eventos com investimento federal de R$ 150 milhões. O apoio federal também virá na forma de patrocínio de empresas estatais. Os eventos já selecionados concentram investimentos de R$ 1 bilhão. O ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Moreira Franco, ressaltou o trabalho intersetorial dos ministérios para levar segurança ao Rio de Janeiro.

“O plano mobilizou toda a máquina do governo federal para ter, a partir de agora, um movimento que visa cumprir alguns objetivos. O primeiro é restabelecer um ambiente de confiança da comunidade carioca”.

 “O Rio de Janeiro é o portão de entrada do Brasil. Acredito que a união da iniciativa privada com os órgãos de governo – municipal, estadual e federal – fará com que o Rio tenha novas perspectivas, com geração de emprego e renda para a população”, afirmou o ministro do Turismo, Marx Beltrão.

O ministro, Osmar Terra, que coordena as ações de cunho social do plano de segurança, destacou que o evento foi “importante para mostrar que a vida continua”. “O governo federal está colaborando para que o Rio tenha uma agenda intensa de atrações turísticas, enquanto as ações de segurança se intensificam para garantir tranquilidade para a população”, afirmou.

Os projetos foram escolhidos a partir de um estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV), considerando cinco critérios básicos: geração de emprego e renda, atração de investimentos, continuidade e expansão, inclusão social e impacto no turismo. O cronograma abrange a diversidade cultural, os diferentes segmentos esportivos e o setor de turismo, considerando a vocação do Rio de Janeiro nessas áreas.

“O calendário vai dar ao Rio condições de gerar emprego e renda para a sua comunidade”, disse Moreira Franco, acrescentando que o próximo passo será um programa de qualificação de jovens.

Turismo no Rio

O Rio de Janeiro é a porta de entrada dos turistas no Brasil. Nos últimos anos, recebeu mais de R$ 25 bilhões em investimentos e está preparado para explorar a sua vocação natural para o turismo, a cultura e o esporte. Dados atuais apontam que as atividades criativas respondem por 3,9 % do Produto Interno Bruto (PIB) do estado e o turismo por 4%.

Com o calendário, estima-se aumentar em 20% o fluxo de turistas na cidade que, segundo estudo da FGV, ao final de 2018, terá o impacto de R$ 6,1 bilhões na economia do estado. Este incremento também ajudará na criação de 170 mil novos empregos.

0 Comentários

Deixar um comentário


+ 3 = 10

Flickr Youtube Facebook Rss