Presidência Nacional do PMDB

Câmara dos Deputados

Ed. Principal Ala B sala 6, Praça dos Três Poderes

Brasília - DF - CEP 70160-900

pmdbnacional@gmail.com

(61) 3215-9206 / 3215-9209




X

É razoável surpreender quem de boa-fé investiu no Estado brasileiro?

No exercício da política econômica, é preciso levar em conta as limitações que produzem a não existência de certas condições para o atendimento da alocação ótima dos fatores de produção em resposta às demandas individuais (o chamado “ótimo de Pareto”). É o caso, por exemplo, da existência de economias de escala, de bens públicos, de oligopólios, de dis...

18 de outubro de 2017 por Delfim Netto (*)

Flechada, bumerangue e tiro no pé

Nos últimos meses, a economia e a sociedade brasileiras, mergulhadas na pior recessão desde o Descobrimento, tiveram os seus sofrimentos agravados pela irresponsabilidade, ambição e vaidade de um homem que desertou da sua missão como fiscal-mor do bem comum. Rodrigo Janot, agora ex-procurador-geral da República, vê naufragar seu autoconceito esmagado pela obsessão de passar à...

29 de setembro de 2017 por Darcísio Perondi (*)

A realidade de governar

As armas da comunicação política não são os longos enredos lógicos produzidos pela razão. São as palavras fortes, as que dizem, com o mínimo, o bastante para o diálogo ou a discussão. Sem tempo para explicações ou para nuances. Tudo o que é preciso saber é servido em pílulas, cujo conteúdo mágico se dissolve fora da nossa vista.

Bom exemplo disso é o que se d...

13 de setembro de 2017 por Moreira Franco (*)

Cinco mudanças essenciais para o Brasil

O Brasil está numa encruzilhada monumental. Vejo o país como uma locomotiva com mais de 200 milhões de passageiros, parada na ferrovia diante de mais de uma dúzia de caminhos a trilhar. Há placas indicando vários sentidos possíveis. Algumas conduzem ao desconhecido.

No recuo da ferrovia, vendedores ambulantes oferecem facilidades e atalhos que podem nos lançar num abism...

12 de setembro de 2017 por Eunício Oliveira (*)

‘É preciso ter uma estatal de aeroportos’, defende Moreira Franco

Brasília (DF) – A operação de aeroportos deficitários exige manter a Infraero como empresa pública, afirma o ministro da Secretaria-Geral, Moreira Franco. Para garantir sua sustentabilidade, ele garante que a estatal ficará com os recursos provenientes da venda de participação acionária de 49% nos terminais concedidos à iniciativa privada pelo governo ...

12 de setembro de 2017 por Jornal Valor Econômico

Flickr Youtube Facebook Rss